A Glória do Senhor decolando e pousando

 

Glória do Senhor

 

O grande objeto aéreo durante o dia parecia uma nuvem escura, e à noite, quando suas luzes estavam acesas, parecia um clarão de fogo, ou clarão vermelho, segundo o vocabulário daquela época.

Conforme consta, a “Glória do Senhor” alçava, ou seja, levantava voo sobre a tenda da congregação e, aonde chegava, ela pousava. Muito interessante, não? E, até hoje, pouquíssimas pessoas perceberam algo tão óbvio.

A “coluna” da suposta nuvem, conforme a linguagem daquela época, significa aquela coluna de luz cilíndrica que elimina a gravidade, por onde os seres descem e sobem.

A “Glória do Senhor” tinha até buzina sonora muito forte. Mas não era somente um objeto, porém vários. Inclusive, Moisés entrava em tal objeto e permanecia durante dias.

 

A Glória do Senhor decolava e pousava

Assim era de contínuo: a nuvem o cobria, e, de noite, havia aparência de fogo. Mas, sempre que a nuvem se alçava sobre a tenda, os filhos de Israel após ela partiam; e, no lugar onde a nuvem parava, ali os filhos de Israel assentavam o seu arraial. (Números 9:16-17)

E, aconteceu, no segundo ano, no segundo mês, aos vinte do mês, que a nuvem se alçou de sobre o tabernáculo da congregação. E os filhos de Israel partiram, segundo as suas jornadas do deserto do Sinai; e a nuvem parou no deserto de Parã. (Números 10:11-12)

E a nuvem do Senhor ia sobre eles de dia, quando partiam do arraial. Era, pois, que, partindo a arca, Moisés dizia: Levanta-te, Senhor, e dissipados sejam os teus inimigos, e fujam diante de ti os aborrecedores. E, pousando-a, dizia: Volta, ó Senhor, para os muitos milhares de Israel. (Números 10:34-36)

E aconteceu que, entrando Moisés na tenda, descia a coluna de nuvens, e punha-se à porta da tenda; e o Senhor falava com Moisés. (Êxodo 33:9)

E aconteceu ao terceiro dia, ao amanhecer, que houve trovões e relâmpagos sobre o monte, e uma espessa nuvem, e um sonido de buzina mui forte, de maneira que estremeceu todo o povo que estava no arraial. (Êxodo 19:16)

E, subindo Moisés o monte, a nuvem cobriu o monte. E habitava a glória do Senhor sobre o monte Sinai, e a nuvem o cobriu por seis dias; e, ao sétimo dia, chamou o Senhor a Moisés do meio da nuvem. E o aspecto da glória do Senhor era como um fogo consumidor no cume do monte aos olhos dos filhos de Israel. E Moisés entrou no meio da nuvem, depois que subiu o monte; e Moisés esteve no monte quarenta dias e quarenta noites. (Êxodo 24:15-18)

Eis que o Senhor vem cavalgando em uma nuvem ligeira e virá ao Egito […]. (Isaías 19-1)

O Senhor fez Jacó cavalgar sobre as alturas da terra […] (Deuteronômio 32:9-13)

Olhei, e eis que um vento tempestuoso vinha do Norte, e uma grande nuvem, com um fogo a revolver-se, e um resplendor ao redor dela, e no meio uma coisa como de cor de âmbar, que saía dentre o fogo. (Ezequiel 1:4)

E, por cima do firmamento, que estava por cima da sua cabeça, havia uma semelhança de trono como de uma safira; e, sobre a semelhança do trono, havia como que a semelhança de um homem, no alto, sobre ele. (Ezequiel 1:26)

Como o aspecto do arco que aparece na nuvem no dia da chuva, assim era o aspecto do resplendor em redor. Este era o aspecto da semelhança de glória do Senhor; e, vendo isso, caí sobre o meu rosto e ouvi a voz de quem falava. (Ezequiel 1:28)

A cor âmbar é também muito utilizada na aviação. Vidrarias de cor âmbar são utilizadas em laboratórios para proteger as soluções químicas contra os raios de luz, segundo algumas fontes de pesquisas. Logo, significa que a cor âmbar que Ezequiel viu estava relacionada com um objeto aéreo, sólido e não imaginário.

A maior parte das pessoas não acha desprezível acreditar nisto ou naquilo e agir de acordo sem ter pesado o pró e o contra, sem ter consciência profunda das suas supremas razões de agir, sem mesmo de ter se incomodado a inquirir essas razões; os homens mais dotados e as mulheres mais nobres também fazem parte desse grande número. (Nietzsche)

Saiba mais…

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!