A redução da idade biológica do ser humano

 

Idade biológica

 

Quanto à redução da idade biológica e consequentemente cronológica do ser humano e ao dilúvio, foram promovidos pelo “deus” personificado de Moisés.

O hipócrita estava decepcionado e frustrado, porque seus “filhos” religiosos “pioravam” com sua doutrina moralista contraditória, em vez de “melhorarem”. O que eu gosto de denominar de “efeito reverso”.

O hipócrita que representa sempre o mesmo papel deixa enfim de ser hipócrita. (Nietzsche)

Não esquecendo que ele também utilizava tecnologia “avançada”. Portanto, podia manipular a natureza. Por exemplo, o ser humano não aprendeu, também, a manipular as nuvens, para fazer chover, a inseminação artificial e a clonagem? É limitado ainda, mas já é alguma coisa.

E viu o Senhor que a maldade do homem se multiplicara sobre a Terra e que toda imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente. (Gênesis 6:5)

A Terra, porém, estava corrompida diante da face de Deus; e encheu-se a Terra de violência. (Gênesis 6:11)

Então, arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem sobre a terra, e pesou-lhe em seu coração. (Gênesis 6:6)

Pesou-lhe em seu coração… Arrependeu-se. Ora. Com quem as pessoas aprenderam a agir com tanta maldade e violência, senão com o exemplo do próprio “deus” personificado de Moisés? É muita loucura e contradição.

Humano, demasiado humano, diria o filósofo Nietzsche. Afinal, não está escrito que “deus” não é homem, para que se arrependa? Inclusive, não há ninguém que minta mais que ele. Ou seja:

Aquele que é a Força de Israel não mente nem se arrepende; porquanto não é um homem, para que se arrependa. (I Samuel 15:29)

Deus não é homem, para que minta; nem filho de homem, para que se arrependa; porventura, diria ele e não o faria? Ou falaria e não o confirmaria? (Números 23:19)

Tu me deixaste, diz o Senhor, voltaste para trás; por isso, estenderei a mão contra ti e te destruirei; estou cansado de me arrepender. (Jeremias 15:6)

Por exemplo, Azarias, rei de Judá, fez o que era reto aos olhos do “Senhor”. Mesmo assim, consta que o “Senhor” o feriu. Ele ficou leproso até ao dia de sua morte (II Reis 15:1-7). Foi essa pobreza que a humanidade herdou, por engano. Péssimo gosto.

Lembra-se das diversas pragas do Velho Testamento, caso já tenha lido ou assistido em algum filme ingênuo e estúpido? Ele utilizava guerra química e biológica. Se alguém duvida, que leia o Velho Testamento com mais atenção.

O mentiroso era o caos da humanidade. Inimigo do ser humano, da Vida livre e autônoma. Inimigo de tudo o que era livre e sublime. Infeliz impostor. Morto-vivo.

Basta prestar atenção e ler a Bíblia sem comprometimento religioso, para poder enxergar de fato o que está escrito claramente. É asqueroso!

Alguém se habilita, por exemplo, a catalogar e publicar todos os versículos do Velho Testamento que desmascaram este impostor? Contém um volume enorme de versículos contra ele mesmo.

Por seus frutos os conhecereis. Porventura, colhem-se uvas dos espinheiros ou figos dos abrolhos? (Mateus 7:16)

Leia mais…

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!