Ele convenceu o mundo de que era deus

 

Deus

 

Tem uma frase que eu sempre recusava admitir, que diz: “A esperteza do diabo foi convencer o mundo de que ele não existe”. Pior que isso, foi o diabo biológico ter convencido o mundo inteiro de que ele é um “deus santo”, através da própria Bíblia. A palavra “deus” foi acrescentada na Bíblia devido a expressão “Santo de Israel”.

Como ele atuava e exercia suas artimanhas, está tudo registrado no Velho Testamento da Bíblia, embora a maioria tivesse acreditado que ele fosse realmente “santo” e “perfeito”, apesar de toda a sua atrocidade.

Foi dele que herdamos uma mente preconceituosa, já que ele não era um indivíduo imaginário como pensávamos, porém, um ser “vivo”, que possuía também DNA. Contudo, enquanto enxergarmos como mitologia, ignoramos a realidade, e ele continua agindo a seu modo, entre nós e como um de nós.

O “diabo” é a mente-cérebro identificada consigo mesma e com a forma aparente. O biocomputador, uma realidade virtual (inteligência artificial), que se manifesta como “realidade” relativa. A mente soberba no controle.

Quando o humano, o qual é a mente diária condicionada e programada, diz: “Eu quero controlar, eu estou com medo de perder o controle”, isso é o que cria dor emocional, ataque de pânico, e problemas de ansiedade.

Uma coisa que você continua perdendo é a simplicidade da realidade. Você é um Ser humano.

O humano é um computador, nada mais, nada menos. Mas há uma coisa que nós como seres humanos temos acima do computador – nós somos um Ser. Isso é o que temos esquecido. É o Ser que faz todas as decisões e todas as escolhas, todas as coisas. Mas porque nós nos identificamos com o humano e queremos controle, nós estamos trabalhando de uma premissa ilusória. Eis porque nós ficamos frustrados, confusos, e até insanos. (Burt Harding)

A mente humana, enquanto condicionada pelas crenças arcaicas herdadas, funciona igual à mente do maligno biológico. É a mesma visão dualista de mundo. Referir-se à mente inconsciente, ou ao maligno biológico, como pai da mentira, é a mesma coisa.

Atualmente, o homem está criando robôs com inteligência artificial, sem saber que ele também é um robô biológico, com inteligência artificial, baseado em conceitos intelectuais (virtuais) opostos. Por exemplo: sim ou não, 0 ou 1, certo ou erro, etc.

O termo bíblico “potestade do ar” se refere ao seu “poder tecnológico aéreo”, com o qual o “deus” personificado de Moisés assombrava e castigava o povo que lhe contrariava, conforme está escrito em todo o Velho Testamento.

Quando é atribuída a qualidade “espiritual” ao maligno biológico, é porque ele atua na quarta dimensão também, através da Física Quântica. E devido a seu corpo conter outra substância, diferente de nosso corpo físico. Porém, ele não é imaginário e tem DNA.

Leia mais…

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!