Os deuses que feriram os egípcios

 

Mauro Biglino

 

As pessoas que examinam a Bíblia será que nunca haviam percebido o versículo 8 de I Samuel, capítulo 4? Recapitulemos:

Ai de nós! Quem nos livrará da mão destes grandiosos deuses? Estes são os deuses que feriram os egípcios com todas as pragas junto ao deserto. (I Samuel 4:8)

Através de versículos bíblicos como este e outros, como Deuteronômio 32:17, está evidente que nos impuseram obrigatoriamente o monoteísmo, a existência de um único “deus”, quando nunca existiu, senão na imaginação da mente religiosa individualista e egoísta.

O monoteísmo trata-se de uma visão separatista e desarmoniosa, que só serve para gerar conflitos e guerras desnecessárias.

Se estes versículos bíblicos demonstrados, desde o início deste primeiro capítulo, não estão claros o bastante para você, leitor, então, por favor, consulte o livro de Mauro Biglino, intitulado “A Bíblia não é um livro sagrado”.

Acabemos logo com esta farsa que a humanidade herdou por engano. Chega de tanta confusão e conflitos desnecessários. Não existem seres superiores nem inferiores no Universo. Nós somos apenas irmãos e precisamos nos amar, em vez de nos odiarmos sem necessidades.

Mauro Biglino, com o esmero de um filólogo, traduziu literalmente passagens completas do hebraico, detendo-se em cada palavra, enfrentando variantes e interpolações no texto massorético original. Ler seu conteúdo significa aceitar discutir todas as nossas certezas. (Jornalista Sabrina Pieragostini)

Contudo, independentemente do conteúdo interessante e raro de Mauro Biglino, interessa-me o segredo que envolve Melquisedeque e Jesus. A liberdade que eles trouxeram e que as religiões moralistas não aceitaram e ainda deturparam.

Sinto muito, ateu, por desapontá-lo aparentemente. Se houver flexibilidade mental, acompanhe-me no restante da leitura. Você não ficará desapontado de fato, porque eu me baseio em evidências e não em crenças religiosas.

Esta é a vantagem dos ateus, preferir a realidade dos fatos, ao invés de crenças religiosas. Embora eles também tenham crenças herdadas desde a infância e não sabem, ou não querem saber. Isso se chama autolimitação e autossabotagem da mente.

Quando tentamos explicar sobre a realidade multidimensional, além deste mundo de terceira dimensão, qualquer intelectual estranha e sugere que estamos loucos, por isso tem dificuldade de compreender a linguagem de Jesus. Embora muitos pensem que já compreenderam sua abordagem atemporal, a respeito do “Reino que não é deste mundo”.

Quanto à obra de Mauro Biglino, Jesus também havia feito algo semelhante, ao abolir as lições do Velho Testamento (II Coríntios 3:14-17) e ao afirmar, sempre, que era o contrário do que estava escrito (Mateus 5:43-45). Infelizmente, deturparam tudo.

Leia mais…

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!