Perguntas & Respostas

 

Perguntas

 

Duas perguntas: Por que, segundo o livro, Melquisedeque, sendo semelhante a Cristo, destruiu as cidades de Sodoma e Gomorra? Cristo não faz esse tipo de coisa.

Outra pergunta: você diz que não existem hierarquias. Então, para você, não existe um Criador? Nos estudos de Joel S. Goldsmith, o Criador é um Ser maior (Pai) e nós somos os ramos! Me esclarece sua visão sobre isso.

 

Respostas:

Observe que a missão de Melquisedeque era de justiça e paz. Jesus certa vez disse:

O Pai a ninguém julga, mas deu ao Filho todo o juízo. (João 5:22)

Daquela vez, sua missão era apenas de paz, para dar o exemplo prático. A missão deles está relacionada com outras dimensões.

Outras vezes, como eles estão acima dos conceitos de bem e mal, de certo e errado, podem agir da maneira necessária, mesmo que nós julguemos errado. O importante é o objetivo final da missão, que é a paz (harmonia), e não a guerra, como fazia o “deus” de Moisés. Embora, nesse caso, estejam combatendo apenas o efeito de um problema que está no condicionamento da mente humana, e a harmonia deste mundo seja relativa (ilusória).

Quando chega um momento que não tem mais solução, quando a decadência humana está generalizada, eles intervêm. Eles estão certos ou errados? Não cabem aqui, estes dois conceitos intelectuais opostos.

Isso ocorre quando eles adentram um mundo dual, projetado pela mente virtual (matrix holográfica), onde há os conceitos intelectuais opostos. Ou seja, quando eles adentram o jogo da matrix holográfica, da mente condicionada. Porém, no mundo deles não há dualidade.

Quanto ao “Criador”, não tem nada a ver com hierarquias. Confundiram líderes com superioridade, santidade, etc. Jesus disse que somos todos irmãos, inclusive ele (Mateus 23:6-8).

Embora estes versículos só possam ser compreendidos se levarmos em conta que o corpo físico para nada serve (João 6:63). E que Cristo não é um indivíduo, porém a nossa própria Vida (Colossenses 3:4).

 

Quanto à pergunta a respeito da hierarquia

Jesus aboliu de fato a hierarquia, conforme está escrito:

Então, Jesus, chamando-os para junto de si, disse: Bem sabeis que pelos príncipes dos gentios são estes dominados e que os grandes exercem autoridade sobre eles. Não será assim entre vós; mas todo aquele que quiser, entre vós, fazer-se grande, que seja vosso serviçal; e qualquer que, entre vós, quiser ser o primeiro, que seja vosso servo, bem como o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e para dar a sua vida em resgate de muitos. (Mateus 20:25-28)

Quanto à expressão “dar a sua vida em resgate de muitos”, não significa o que apregoam por aí. No livro eu explico o significado disso, porque os escribas deturparam introduzindo suas crenças religiosas.

Você ainda está apoiado em crenças religiosas herdadas desde a infância e está tentando filtrar o conteúdo. Isso não é brincadeira.

A questão do esclarecimento sobre as hierarquias é muito importante. Porque é aí que a humanidade foi escravizada, como o próprio Jesus demonstrou.

O “Criador” seria a Vida, o Amor. Algo que a mente não pode “entender”. Não é teoria, nem filosofia. Criador é uma palavra, é rótulo, nomeação intelectual.

É como disse Osho: “Deus não é outra coisa senão a Vida”. Semelhante à visão de Spinoza.

Nós, como “ramos de uma mesma árvore” (outro rótulo intelectual). Isso significa que estamos conectados intimamente com a Vida real infinita (atemporal, multidimensional). Só isso.

É difícil evitar que nossas visões mais elevadas pareçam loucuras e por vezes até crimes, quando chegam a ouvidos que não são capazes de compreendê-las. (Nietzsche)

 

Leia mais…